No Noca os vegetais são merecidamente enaltecidos pelas mãos talentosas do Thiago Nunes.

Outubro de 2020, em pelo cenário pandêmico, surgiu um restaurante delivery de comida de alto nível, que agora está em pleno funcionamento no bairro Floresta.

Comi abobrinha, berinjela, chuchu, jiló, mandioca, brócolis, abóbora e grão de bico feitos de forma sublime, sem a menor falta de proteína animal.

eZy Watermark_09-12-2021_09-21-49

Os legumes são um ótimo tira-gosto, feitos na brasa com aquela camada de sabor do tostado , servidos com requeijão da casa e mix de folhas refogadas (R$ 23).

Apaixonei pelo jiló fermentado

eZy Watermark_09-12-2021_09-22-07

e pela mandioca na chapa com manteiga e ervas (R$19), em formato de finas placas retangulares crocantes por fora e macias por dentro. Nunca tinha visto mandioca desse jeito e amei.

eZy Watermark_09-12-2021_09-22-20

O prato vegetariano sai em torno de R$40 e muda quase que diariamente. Comi o de grão de bico com purê de abóbora, brócolis e um mini chuchu extremamente suculento e saboroso, um espetáculo.

eZy Watermark_09-12-2021_09-23-04

Ainda nessa pegada vale a pena provar os cogumelos na brasa, que sabor!

eZy Watermark_09-12-2021_09-22-34

Para quem não fica sem carne, tem o copa lombo com chuchu e alho-poró grelhados na brasa com pirão de caldo de carne (R$41), divino!

eZy Watermark_09-12-2021_09-22-50

A torta de abóbora que eu pretendia só dar uma garfadinha, comi inteira e comeria outra.

eZy Watermark_09-12-2021_15-33-19

Os coquetéis são da Cachacaria Lamparina e custam R$20. O Marvadeza leva cachaça Vargem Grande, maracujá, Aperol, pimenta e gengibre. O Calma Nervo é com a Jambruna, licor de pequi, limão e tônica. Esse faz a boca ficar “formigando”.

eZy Watermark_09-12-2021_09-23-17

Já o Bombeirinho, tem cachaça Dama da Noite Prata, limão, groselha artesanal. Amo todos.

eZy Watermark_09-12-2021_09-23-29

“Não é uma proposta vegetal em si, mas como a maior parte da pesquisa que fazemos é sobre vegetais, inclusive de produção agroecológica, trabalhamos com muitos ingredientes novos e desconhecidos, sempre fazendo testes. Por exemplo recentemente fiz um picles de jurubeba e uma sobremesa de magostão. O sitio Bonobas é nosso fornecedor desde o começo e as meninas dizem: tem tal coisa aqui no sitio, você já viu alguém fazendo algo com isso? Nunca vi, mas manda que eu testo” , exalta Thiago ansioso em explorar sua criatividade.

O Sitio Bonobas cultiva alimentos no sistema agroecológico, livres de contaminantes e focado no ato político em promover o uso sustentável dos recursos naturais e proteger a biodiversidade.

Thiago Theodoro Medrado Nunes já passou prela cozinha de grandes restaurantes como Maní (SP), Trindade, Borracharia Gatrobar, Moncavist, Canja Izakaya e Padú Cozinha Festiva.

Voa, Thiago!