A cozinha rústica de Francis Malmann é inspiradora. Desde que o famoso chef argentino apareceu na primeira temporada da série Chef’s Table do Netflix, o cozinhar com fogo vem ganhando cada vez mais espaço e fãs ao redor do mundo. Mas o que é novidade para uns, é memória para outros.

Foto 11-09-17 13 28 13

qui em MG, cozinhar no fogo ao ar livre tem sabor de nostalgia. Nossa identidade culinária passa pela brasa nas fazendas, sitios e quintais do estado. Porco, galinha, vegetais… tudo no fogo!

Grilled fish with spices on fire

Celebrar esta cozinha rústica, quase caseira, que tão bem conhecemos, unindo a técnica e precisão de grandes chefs é a proposta do Fuegos Festival. “Queremos juntar pessoas ao redor do fogo para saborear a comida saída dele”, explica Marcelo Wanderley, um dos organizadores do evento. O fogo é usado em todas suas possibilidades, ali existe agressividade e delicadeza ao mesmo tempo. O encontro de ótimos cozinheiros com bons produtos é essencial para o resultado espetacular.

Foto 11-09-17 13 28 23

Mestre nas artes do fogo, Roberto Bocabello é uma das atrações do festival. Nada mais apropriado, pois ele é um dos grandes especialistas em fogo de chão e segundo ele mesmo, produz uma cozinha simples, rústica e farta. Em terras mineiras, vai domar as brasas para preparar uma costela de wagyu. Quem quiser aprender sua mágica terá oportunidade de participar de um workshop que ele ministra durante o evento. Outro nome confirmado é do italiano Sandro Giovannone. O chef é especialista em Dry Ageds, uma técnica milenar de maturação de carnes que permite que as enzimas quebrem as fibras das mesmas deixando-as muito mais macias e com sabor único. Ele está à frente do Spazio Laboratório que fornece para as melhores casas de SP e traz para o Fuegos cortes especiais, como Prime Rib, Ribeye, T-bone, Porter House, maturados especialmente para o Festival por 120 dias. Experiência única!

Foto 11-09-17 09 23 32

Padrinho do Fuegos, Léo Paixão será responsável pela lendária barriga de porco na brasa, com um acompanhamento surpresa. O chef é proprietário do restaurante Glouton, de BH. Em 2014, dez meses após a sua inauguração, conquistou uma estrela pelo Guia 4 Rodas, além de ter sido eleito Chef Revelação do Brasil 2014 pela mesma publicação. O Glouton também aparece no ranking dos 50 melhores restaurantes brasileiros do Guia. Ele se junta a outros nomes de destaque locais e nacionais: Jaime Solaris (Borracharia Gastropub); Felipe Galastro (Templo Cervejeiro Backer); Kiki Ferrari (Chef n’ Boss e Brasa Bier); Américo Piacenza (Cantina Piacenza); Paulo Vasconcelos (Bravo Catering); Djalma Victor (OssO) e Gael Paim (Eat 1877 e Butchery).

Foto 11-09-17 13 28 02

Serão 15 estações de alimentos comandadas pelos principais nomes da cidade e do país. Ali será possível encontrar boi inteiro assado por mais de 24 horas no fogo de chão, porco no rolete, peixes na brasa, massa feita na brasa, pão de fermentação natural no fogo, legumes orgânicos na brasa, cortes especiais de Wagyu, dry-ageds, aves no varal e muito mais! Texto: Renata Alves

Foto 11-09-17 13 28 08

.

Fuegos na minha coluna de gastronomia de BH:

http://degustatividade.com.br//wp-content/uploads/2015/07/93a_ColunaGastronomia_Fuegos-Festival.pdf

.

Fuegos Festival

Data: 07 de outubro de 2017.
Horário: 14 às 22H
Local: Hangar 677 (Rua Henriqueto Cardinalli, 121 – Olhos D’Água, Belo Horizonte – MG, 30390-082)
Ingresso: R$160 primeiro lote.
Disponível no sympla.com.br/fuegosfestival *
* O ingresso dá direito às estações dos chefs assadores e ao livre consumo de Chopp Heineken, além de toda a programação musical.